"Alimentos fontes de triptofano terão como objetivo aumentar a produção de serotonina e podemos citar exemplos como: carnes magras, peixes, mel, iogurte desnatado, queijos brancos e magros, nozes, leguminosas, damasco, açaí, arroz integral e banana; alimentos fontes de melatonina: aveia, cereja, amendoim e vinho; alimentos antioxidantes: frutas e verduras em geral, chá verde, cúrcuma, cacau; alimentos que atuam na redução do estresse/cortisol: abacate, fitoterápicos adaptógenos (rodiola rosea, withannia somnifera e ginseng coreano); suplementos coadjuvantes: ômega 3, óleo de prímula, resveratrol, coenzima Q10 e cúrcuma. Com esse cardápio os sintomas serão minimizados, você sentirá uma redução do cortisol (estresse) e uma indução do sono e relaxamento", afirma a nutri Ana Karam.
O nervo atravessa vários músculos, fáscias e tendões em seu trajeto e acaba por se enervar com músculos como o adutor magno e o piriforme. Na região do quadril, o nervo ciático passa internamente pelo músculo piriforme e lateralmente pelos músculos obturador interno e os gêmeos inferior e superior. Quando o piriforme se encontra em espasmo muscular, ele comprime o nervo ciático produzindo dor, por isso o nome de Síndrome do Piriforme.
Tem o seu quê de verdade aquela velha piada : “ Doutor, sinto dores quando faço isto.” “Então não o faça.” Por outras palavras, pare de fazer tudo o que estiver a fazer quando surgir a dor. No entanto, não se enfie na cama durante uma semana. Vários estudos têm revelado que o repouso prolongado não ajuda, podendo até agravar a situação. Se conseguir, mantenha a sua rotina diária, a menos que a mesma inclua levantamento de pesos ou esforços excessivos. Se a dor de costas se dever a uma distensão muscular ou a uma lesão dos tecidos, o que ocorre em 85% dos casos, é muito provável que não precise de terapias muito sofisticadas nem de cirurgia. Este tipo de dor também não requer estudos imegeológicos através por exemplo,de ressonâncias magnéticas (RM) ou TAC. As medidas para deixar de ter dor são mais simples do que se pode imaginar.
Entre as atividades para tratamento de um desconforto lombar, temos uma variedade de técnicas. Entre as mais conhecidas estão a RPG e a osteopatia. Enquanto técnicas terapêuticas de tratamento de disfunções na lombar, onde o princípio de abordagem terapêutica se difere, a RPG tem uma ação mais global sobre a coluna vertebral e a postura, e a osteopatia tem uma ação mais localizada do tratamento, mas também visando um resultado global. Ambas partem do princípio de restabelecer o equilíbrio corporal com manipulações e alongamentos associados a reequilíbrio de tensões musculares e posturais, retirando a sobrecarga e redistribuindo a força para outras áreas, como por exemplo, a estabilização segmentar, onde se aprende a contrair de forma voluntária e eficaz e, sem sobrecarga, os músculos posteriores (multífido), abdominais (principalmente os transversos), numa expiração normal.

De acordo com sua declaração, um disco em Woods devolveu-se seriamente devido a causar ciática, as três cirurgias e dor severa nas costas e nas pernas. Durante a operação recente, o disco danificado foi removido e o espaço do disco colapsado foi elevado a níveis que eram regulares. O objetivo é aliviar a pressão sobre o nervo, diz o comunicado. O procedimento foi realizado pelo Dr. Richard Guyer do Centro de Reposição de Disco no Texas Back Institute.


... Intervenções comportamentais apresentaram evidências de efetividade e, portanto, constituem parte dos procedimen- tos clínicos padrão no tratamento da FM (Heymann, et al. 2010;Provenza et al., 2004). Existem diferentes estratégias comportamentais para o tratamento da dor crônica, dentre elas o modelo de condicionamento clássico baseado na ex- posição graduada de situações as quais o indivíduo evita por ter anteriormente sentido dor; o modelo operante que se ba- seia na relação entre os comportamentos de dor (e.g.: maior tempo em repouso, pedido de medicação, queixas relaciona- das à dor, entre outros) e a sua manutenção por regras (e.g.: "sair de casa vai piorar a dor") ou pelas consequências a cur- to prazo fornecidas pelo ambiente social; e o modelo cogniti- vo que destaca o papel causal das crenças e distorções cognitivas, que podem intensificar a percepção da dor (Glombiewsk et al., 2010;Vandenberghe, 2014). ...
Muitos dos textos médicos de hoje dizem-no que cóccix funde em um segmento rígido por idade adulta na maioria das pessoas. No entanto, vários estudos bem desenhados têm mostrado que um cóccix normal deve ter dois ou três partes móveis que se curva suavemente para a frente e flexione ligeiramente enquanto nós nos sentamos. Dois jornais médicos (Postacchini e Massobrio1 e Kim e Suk2) encontraram que cobaias com cóxis fundidos que não flex após sessão eram mais propensas a experimentar dor cóccix do que aqueles com um cóccix normal.
Normalmente não são necessários testes específicos para se diagnosticar dor nas costas. O médico pode examinar o paciente e verificar se há alguma irregularidade com a coluna. Caso haja suspeita de alguma doença mais grave, exames de sangue e urina podem ser necessários para comprovar se há ou não algum outro fator que cause a doença (como infecções).
Após o alívio dos sintomas de dor nas costas é muito importante que o paciente faça exercícios regularmente para prevenir o retorno da dor. O profissional de educação física poderá indicar qual a melhor modalidade, respeitando seus gostos e possibilidades, mas boas opções são a caminhada e o Pilates Clínico, feito com o fisioterapeuta com exercícios que fortalecem o abdômen e a coluna lombar, por exemplo.
Outro indício da doença é existirem, quase sempre, vários pontos dolorosos. Algumas vezes, a dor predomina numa região, mas podem doer todos os músculos do corpo. No exame clínico, o paciente só não se queixa de dor na testa; o resto dói tudo. Além desses, a presença de sintomas como cansaço, falta de energia e ausência de sono reparador deve ser levada em conta para o diagnóstico da doença.

A terapia cognitivo comportamental (TCC) é uma boa forma de trabalhar os sintomas da fibromialgia e da depressão em conjunto. Essa abordagem leva principalmente em conta a forma como cada um age perante os acontecimentos do dia a dia, assim é possível entender e modificar as emoções e o modo de agir do paciente. Na Fibromialgia, a TCC auxilia o paciente a entender e interpretar melhor suas atitudes frente à dor e demais sintomas para enfrentá-los de forma eficiente.


Os remédios para dor no nervo ciático, também chamada de ciatalgia, que podem ser prescritos pelo médico incluem analgésicos e anti-inflamatórios como Paracetamol, Ibuprofeno ou Naproxeno, em caso de dor leve ou moderada. Os relaxantes musculares como Carisoprodol ou Ciclobenzaprina também podem ser úteis para aliviar a dor ciática e podem ser facilmente comprados na farmácia, mesmo sem receita médica.
Os remédios indicados para combater a dor ciática podem ser o Paracetamol, Ibuprofeno, ou os mais fortes, derivados da morfina como o Tramadol,  mas um relaxante muscular e o Diazepan também podem ser indicados pelo ortopedista. Mas uma forma mais natural de combater a dor é tomar o complexo de vitamina B, já que esta melhora a saúde dos nervos do corpo.
Atendendo ao fato de que a fisioterapia comumente usa recursos, como ultrassom terapêutico e terapia a laser, terapias essas que já demonstraram ter um grande potencial para diminuir a dor e a capacidade funcional dos pacientes com fibromialgia, uma equipe de pesquisadores do Grupo de Óptica do CEPOF-IFSC/USP, constituída pelos fisioterapeutas Juliana Amaral e Daniel Marques Franco, e os pesquisadores Antonio de Aquino Junior e Vanderlei Salvador Bagnato, descobriram um novo método bem mais eficaz no combate às dores e incapacidades provocadas pela doença.

Saber distinguir se a dor é oriunda de um problema na coluna ou se o paciente tem pré-disposição para contratura desse músculo será de fundamental importância para saber se é possível alongar ou não. É importante salientar que a causa mais comum da dor ciática são as lesões degenerativas da coluna vertebral, tais como: hérnia de disco, protrusão de disco, espondilolistese, artrose nas vértebras inferiores e estenose vertebral. Nesses casos, alongar os músculos posteriores da coxa podem até contribuir para o aumento da dor. Nas lesões mais severas e graves, os pacientes poderão apresentar quadros de fraqueza muscular em uma das pernas ou nas duas, e a falta de força poderá mudar o padrão da caminhada. Nesses casos, o paciente não consegue ficar de ponta de pé sobre a perna afetada ou dar alguns passos usando apenas os calcanhares.
This mat has worked wonders on my back. I pulled my lumbar and thoracic areas of my back at work and I lay on this mat everyday. Ten minutes then eventually i worked my way up to 20 min. It is a little hard to get used to becasue the spikes are sharp. I started using it on my bed first. Now I put it on top of my yoga mat. Great product, and it comes with a carrying bag!!
Cólicas menstruais - ponto San Yin Jiao - podem ser reduzidas pela acupressura deste ponto que pertence ao meridiano do fígado, assim como a massagem dos pontos a ele sequenciais, situados entre o tornozelo e o joelho. A massagem desta linha de pontos tem a capacidade de diluir o nervosismo e ansiedade próprios do acúmulo de hormônios femininos durante o ciclo menstrual, as dores na barriga derivadas de retenção hídrica e má circulação de retorno e, as dores resultantes de cólicas menstruais.
“Os exames de imagem não vão influenciar em nada as escolhas de tratamento”, esclarece a fisioterapeuta Lucíola Costa, da Universidade Cidade de São Paulo, instituição brasileira que apoiou a realização o estudo na América Latina. É comum que muitas pessoas tenham alguma particularidade nas vértebras sem que isso resulte numa doença de verdade, com repercussões no dia a dia. “Alterações na coluna são iguais a cabelo branco e ruga: todo mundo vai ter um dia”, completa a especialista.

Benefícios: Fortalece todo o corpo para prevenir, bem como aliviar alergias. ponto longa vida, ponto de equilíbrio, para aumentar a energia, dor no joelho, dor gástrica, vómitos, distensão abdominal, diarréia, constipação, tontura, confusão mental, transtornos mentais, esquizofrenia, esclerose arterial, má digestão, especialmente de proteínas e carboidratos, diabetes, abcesso da mama, mastopatia, dor e inchaço no peito, efeitos secundários da radiação e quimioterapia. Fortalece e tons os músculos e melhora a condição da pele por todo o corpo.
O tempo de TP das parturientes com acupressão no ponto BP6 foi menor que nas parturientes com a simulação da técnica (GT) ou atendimento usual da unidade (GC). A diferença foi maior quando comparado ao GT, mesmo o grupo BP6 tendo recebido indução ou condução com fármacos no TP equivalente a esse grupo. O efeito placebo do estudo pode ser desconsiderado ao analisar os usos de agentes uterotônicos e o tempo de TP entre os três grupos.
A dor ciática é uma inflamação ou irritação do nervo mais longo do nosso corpo, o nervo ciático. Ele também é muito volumoso, podendo ter a espessura de um dedo. Quando essa estrutura neurológica é afetada, a dor pode se estender da região lombo-sacra até o pé, passando por glúteo, coxa e lateral da perna. Essa dor é descrita pelos pacientes como uma dor profunda, como se fosse no osso.
In obstetric admissions, the use of uterotonic agents to induce labor, episiotomies, and cesarean sections have increased significantly in many countries. In the United States, 10.0%-15.0% of births occur electively (without a medical or obstetric justification) and before 39 weeks of gestation, which includes elective induction of labor and cesarean section. 6 , a Between 1996 and 2007, the number of cesarean sections increased 53.0%, reaching 32.0% of American births. b

Os pacientes têm perguntado ao Dr. Jimenez o que é nutrigenômica e nutrigenética? Genomics & Nutrigenomics Nutrigenomics: É o estudo de como os alimentos e nutrientes afetam a nossa expressão gênica. Exemplo: Os ácidos graxos ômega-3 desligam o NF-ƘB para evitar a produção de citocinas inflamatórias. Nutrigenômica segue uma abordagem de corpo inteiro Nutrigenômica examina relações entre o que comemos O risco / resposta a…
Quando a lombalgia dura mais do que três meses, ou acomentendo mais as pernas do que as costas, um diagnóstico mais específico deverá ser feito. Existem várias causas comuns de lombalgia e dores nas pernas: para adultos abaixo de 50 anos, estas incluem hérnia de disco e moléstia degenerativa de disco; em adultos com mais de 50 anos, causas comuns também incluem osteoartrite e estenose espinhal. Todavia, alguns pesquisadores acreditam que 90% destas dores nas costas decorrem de uma síndrome de tensão nervosa e que são causadas por estresse emocional[4].

Since 1985, the World Health Organization has recommended cesarean section rates between 5.0% and 15.0% in the general population. 21 However, these rates have increased steadily in various parts of the world. 3 In Brazil, a study conducted by the Ministry of Health found a significant increase in this rate from 32.0% in 1994 to 52.0% in 2010. c In 2014, this rate was still 52.0%, with 88.0% of the cesarean sections being performed in the private health network. d


Artigos científicos vêm mostrando que existem inúmeras circunstâncias que contribuem para o desencadeamento da dor lombar, como insatisfação com o trabalho, excesso de peso ou obesidade, hábito de fumar, sedentarismo, síndromes depressivas, fatores genéticos e antropológicos, alterações climáticas, modificação na pressão atmosférica, dentre outros.

Um dos motivos mais frequente que leva as pessoas a buscarem tratamentos com acupressão é o alívio de dores. Estudos indicam que ela funciona para quem sofre de dores de cabeça crônicas, dores na lombar, dores de parto e outras dores.  A forma de se aliviar uma dor com auto-acupressão é pressionar um ponto conhecido como “vale da junção“. Tal ponto se encontra entre o polegar e o dedo indicador. Confira no vídeo abaixo a posição do ponto e como efetuar a pressão:

Existe, também, a dor nas costas apenas muscular, de tratamento mais simples. Muitas vezes cede apenas com massagem. Por isso é comum ouvir que algum amigo foi em um “bom massagista” que tirou sua dor nas costas com massagem. Se a dor nas costas for causada apenas por dor muscular a massagem resolverá, mas quando existe algum dos fatores acima descritos será necessário o tratamento adequado.
Para quem sofre com dores nas costas - as que afetam mais portugueses - esta é a pior altura do ano. Além das contraturas, os movimentos tornam-se mais difíceis e as pontadas na coluna disparam a ponto de serem incapacitantes. Mas "a massagem e o calor húmido - botija de água quente envolvida num pano húmido" podem atenuar o sofrimento, recomenda o ortopedista e coordenador da Secção de Coluna da Sociedade Portuguesa de Ortopedia e Traumatologia, Nelson Carvalho.
Dor nas costas (ou "Dorsalgia") é a dor sentida nas costas. Pode provir dos músculos, nervos, ossos, articulações ou outras estruturas ligadas à coluna vertebral. A dor pode ser constante ou intermitente, localizada ou difusa. Pode ter características em picada ou ardor. A dor cervical pode deslocar-se pelo braço e mão e parte superior das costas. Na parte inferior pode deslocar-se pela perna e pé e incluir fraqueza e dormência.
Consenso brasileiro do tratamento da fibromialgia57Rev Bras Reumatol 2010;50(1):56-66INTRODUÇÃOA bromialgia é uma das doenças reumatológicas mais frequentes, cuja característica principal é a dor musculoesquelética difusa e crônica.Em um estudo realizado no Brasil, em Montes Claros, a bromialgia foi a segunda doença reumatológica mais frequen-te, após a osteoartrite. Neste estudo, observou-se prevalência de 2,5% na população, sendo a maioria do sexo feminino, das quais 40,8% se encontravam entre 35 e 44 anos de idade.1Além do quadro doloroso, estes pacientes costumam queixar-se de fadiga, distúrbios do sono, rigidez matinal, parestesias de extremidades, sensação subjetiva de edema e distúrbios cognitivos. É frequente a associação a outras comorbidades, que contribuem com o sofrimento e a piora da qualidade de vida destes pacientes. Dentre as comorbidades mais frequentes podemos citar a depressão, a ansiedade, a síndrome da fadiga crônica, a síndrome miofascial, a síndrome do cólon irritável e a síndrome uretral inespecíca.2 Os portadores da bromialgia utilizam-se de mais terapias analgésicas e procuram os serviços médicos e de diagnóstico com maior frequência que a população normal. Dessa forma, não é de se estranhar que nos EUA seus custos de saúde anuais cheguem a U$ 9.573,00 por paciente, representando gastos 3 a 5 vezes maiores do que a população em geral.3 Uma parcela con-siderável destes custos pode ser economizada quando o paciente tem seu diagnostico realizado e é tratado corretamente, evitando exames complementares desnecessários e medicamentos inúteis para o seu tratamento.4 Embora seja uma doença reconhecida há muito tempo, a bromialgia tem sido seriamente pesquisada somente há três décadas. Pouco ainda é conhecido sobre sua etiologia e pato-gênese. Até o momento, não existem tratamentos que sejam considerados muito ecazes.A bromialgia é uma síndrome primariamente pesquisada e tratada por reumatologistas principalmente por envolver um quadro crônico de dor musculoesquelética, mas frequentemente estes pacientes requerem um acompanhamento multidiscipli-nar com o objetivo de alcançar uma abordagem ampla e mais completa de seus sintomas e comorbidades.Em 2004, a Sociedade Brasileira de Reumatologia publi-cou as primeiras diretrizes da bromialgia, com o objetivo de direcionar o diagnóstico e o tratamento desta síndrome.5 O objetivo da gestão SBR 2006-2008 neste trabalho não foi somente o de atualizar as diretrizes do tratamento da bromial-gia, mas foi o de inovar, ao reunir especialistas de outras áreas médicas com conhecimento desta síndrome, para elaborarem um consenso sobre seu tratamento.METODOLOGIAOs temas revisados foram divididos em três categorias: 1) importância do diagnóstico da bromialgia com recomen-dações gerais; 2) tratamento medicamentoso; 3) modalidades terapêuticas não medicamentosas. Os graus de recomendação e os níveis de evidência cientíca utilizados foram os do Projeto Diretrizes da Associação Médica Brasileira.6 A metodologia utilizada foi a do Sistema BASCE,7 método organizacional desenvolvido pela consultoria Axia.Bio com o objetivo de minimizar desvios e direcionamentos dos resul-tados sendo baseada em critérios cientícos já estabelecidos pela literatura. O sistema BASCE propõe uma abordagem sis-temática para adaptação de diretrizes (guidelines) e consensos produzidos em diferentes cenários, observando a resposta de questões relevantes ao cenário local, por meio da apresentação de resultados de forma explícita e transparente, para que o material produzido tenha qualidade e validade cientíca local através de: Busca ampla e sistemática na literatura médica por diretri-zes (guidelines) e consensos referentes a determinada doença; Avaliação estruturada destes, com participação de quatro ou mais especialistas locais que fazem a Seleção do material a ser utilizado, com base em pontuações; Grupo de Consenso e revisão externa com outros oito ou mais especialistas locais; Estruturação de material adaptado para a realidade local.Este processo foi dividido em duas etapas.Primeira etapa: Preparação das questões que seriam deliberadas pelo grupo do consensoPara tal foi realizada pesquisa bibliográca em bancos de dados das diretrizes (guidelines), metanálises e revisões sistemáticas sobre bromialgia.A busca de literatura no portal Pubmed ocorreu através da seguinte estratégia de busca: (“bromyalgia” [MeSH Terms] OR “bromyalgia”[All Fields]) AND systematic[sb] AND ((“1”[PDAT] : “2008/06/13”[PDAT]) AND (English[lang] OR Spanish[lang] OR Portuguese[lang])), sendo encontrados 109 trabalhos, dos quais 24 demonstraram ser publicações que atendiam aos objetivos da busca e, posteriormente, foram capturados no seu formato de texto completo (full text). Fo-ram selecionados 15 trabalhos, na sua maioria metanálises, e também diretrizes (guidelines).8-22Na biblioteca Cochrane, o termo “bromyalgia” retornou um artigo na sessão de metanálises completas.23 Na parte de protocolos, foram observados dois projetos que ainda não estavam nalizados.

No segundo estágio, chamado de Associativo, o objetivo é manter a contração destes músculos ao mesmo tempo em que são realizados movimentos dos membros com o tronco apoiado; ou seja, a musculatura global passa a ser solicitada associada a local. Nesta fase inicia-se o treino de atividades do dia a dia, como sentar e levantar corretamente, mantendo uma boa postura.
PC 6 – A partir do pulso, medir três dedos, como mostrado na imagem. Onde seu terceiro dedo toca no meio do seu pulso é o ponto a ser pressionado. Leve o polegar e aplique uma pressão firme nesta área até que sinta um leve desconforto. Pressione o suficiente para interromper o fluxo de sangue normal, mas não o suficiente para causar dor. Segure este ponto de pressão e gentilmente comece a massagear com o polegar num movimento circular firme por cerca de 2 minutos.
O objetivo da primeira consulta é entender a condição atual de saúde com o máximo de detalhes possível. Será discutido o histórico de saúde e irá se realizar uma avaliação física se necessário. Em alguns casos, será requisitado exames adicionais entre a primeira e a segunda consulta. O tratamento inicial e desenvolvimento do plano de tratamento são discutidos nesta sessão. A primeira consulta dura em torno de uma hora.
O tratamento de primeira linha mais comum passa pelos analgésicos ou anti-inflamatórios para alívio de dor, aplicação de gelo ou calor na área dolorida e eventualmente fisioterapia. Ao contrário do que se pensa, o repouso absoluto não é recomendado. Os tratamentos adicionais dependem da doença que está a provocar a ciática. Os medicamentos, bem como a sua forma de administração devem ser SEMPRE prescritos por um médico, nunca devendo o doente automedicar-se. Como opção há a cirurgia, geralmente recomendada para casos que não obtiveram sucesso com tratamentos à base de medicamentos. A cirurgia, quando devidamente indicada, é extremamente eficaz e segura no tratamento da ciática, apresentando muito menores riscos que o uso continuado de medicamentos para alívio de dor. Atualmente, as técnicas minimamente invasivas tornaram a cirurgia à coluna extremamente eficaz e praticamente sem riscos, permitindo uma recuperação muito rápida.
Segundo a lenda, foi um camponês chinês que sofria de dores de cabeça que desenvolveu a técnica da acupressão. Enquanto lavrava, ele deixou o arado cair no dedão do pé. Pouco depois, suas dores de cabeça desapareceram. No dia seguinte, após o surgimento de uma nova dor de cabeça, ele repetiu a experiência, e o resultado foi o mesmo. Não sabemos se essa história é verdadeira ou não, mas a acupressão parece ser realmente originária da China, assim como a acupuntura. Mas, apesar de ambas as práticas estarem relacionadas, a acupressão não utiliza agulhas.
A maioria dos pacientes com fibromialgia vive com os sintomas durante anos até o diagnóstico ser finalmente feito. Durante a investigação, esses pacientes costumam passar por dezenas de exames e múltiplos especialistas. Alguns pacientes acabam sentindo-se rejeitados pelos médicos, enquanto outros temem que uma doença fatal oculta acabe por ser encontrada.
English: Stop Nausea With Acupressure, Italiano: Fermare la Nausea con la Digitopressione, Español: acabar con la náusea con acupresión, Deutsch: Akkupressur gegen Übelkeit, Русский: остановить тошноту с помощью точечного массажа, 中文: 按摩穴位治疗恶心, Français: soulager les nausées à l'aide de l'acupression, Bahasa Indonesia: Mengatasi Mual dengan Akupresur, العربية: منع الغثيان عن طريق العلاج بالضغط, Nederlands: Van misselijkheid afkomen met acupressuur

Mayor cantidad de la sustancia P en el líquido cefalorraquídeo (LCR): Algunas investigaciones han señalado que las personas fibromialgia tienen tres veces más  sustancia P en el líquido cefalorraquídeo que las personas sin la enfermedad, la  sustancia P es un químicos presente en el LCR, que transmite los impulsos dolorosos al cerebro. Y se cree que es por esto que  las personas con fibromialgia experimentan un dolor más intenso.
"Essa prova é considerada uma maratona muito rápida. Tenho muitos alunos da assessoria que já participaram da Maratona de Porto Alegre e percebemos que 42k de Floripa e POA são as mais rápidas do Brasil. Correr essa maratona é uma ótima oportunidade para os atletas baixarem tempo”, diz o proprietário e treinador da assessoria Floripa Runners, Fabiano Braun.

(Fontes: Maurício Garcia, coordenador do setor de fisioterapia do Instituto Cohen de ortopedia, reabilitação e medicina do esporte e fisioterapeuta do Centro de Traumatologia do Esporte da Unifesp – CREFITO 3/8090-F; Ricardo Munir Nahas, ortopedista, traumatologista, médico do esporte e coordenador do Centro de Medicina do Exercício e do Esporte do Hospital Nove de Julho – CRM 34914/SP; Thiago Medeiros, fisioterapeuta e osteopata do Instituto Curarte e professor da Universidade São Francisco e UniMetrocamp – CREFITO 3 /125946-F)
Acupuntura Anestesiologia Cardiologia Cardiologia Pediátrica Cirurgia Cardiotorácica Cirurgia Geral Cirurgia Maxilo-facial Cirurgia Pediátrica Cirurgia Plástica Cirurgia Vascular Dermatologia Endocrinologia Estomatologia Fisiatria Gastrenterologia Gastrenterologia Hematologia Clínica Hemodinâmica Imagiologia/Radiologia Imunoalergologia Imuno-Hemoterapia Infecciologia Medicina de Reprodução Medicina Dentária Medicina Desportiva Medicina Geral e Familiar Medicina Interna Nefrologia Nefrologia Pediátrica Neurocirurgia Neurocirurgia Pediátrica Neurofisiologia Neurologia Neuropsicologia Neurorradiologia Nutrição Oftalmologia Oncologia Médica Ortopedia Ortopedia Infantil Osteopatia Otorrinolaringologia Pediatria Pneumologia Podologia Psicologia Psicologia de Reabilitação Cardíaca Psicologia Infantil Psiquiatria de Infância e Adolescência Reumatologia Terapia da Fala Terapia Ocupacional Urologia
A natureza assimétrica e repetitiva do golfe vem sendo reportada pelos pesquisadores como o fator mais importante no aparecimento de lesões. Mais de 80% das lesões são causadas por overuse, ou excesso de uso. Porém acredita-se que é a soma de fatores que levam ao aparecimento das lesões. As lesões mais freqüentes em jogadores de golfe são as lesões de coluna, seguida por lesões em punho, cotovelo e ombro.
A média da duração do trabalho de parto apresentou diferença significativa nos três grupos a partir do tratamento [221,5 min (DP = 162,4)] versus placebo [397,9 min (DP = 265,6)] e versus controle [381,9 min (DP = 358,3)] (p = 0,0047); porém, os grupos foram semelhantes quanto à taxa de cesárea (p = 0,2526) e a avaliação de Apgar no primeiro (p = 0,9542) e quinto min de vida do neonato (p = 0,7218).
×