... Por outro lado, o diagnóstico dito "apenas" clínico da FM, e os tratamentos meramente paliativos, afetam consideravel- mente a experiência do enfermo e o curso crônico da doença nos itinerários terapêuticos dos portadores dessa doença, que muitas vezes se enquadra na categoria de sintomas sem explicação clíni- ca aparente, principalmente considerando-se que eles geralmente se queixam de sintomas físicos que são desproporcionais a uma doença física particular 1 . Alguns autores destacam que a carência no acolhimento dos pacientes com fibromialgia nos ambulatórios deve-se, em parte, à deficiência de informação do médico e, por outro lado, à ausência da inclusão da perspectiva da pessoa na atenção e gestão da clínica 34,35 . Este aspecto foi mencionado como reivindicação: "Nós precisamos ser atendidos melhor"/ "É escutar você melhor, ver com mais calma". ...
Depois de decidir que pretende levantar um objeto, fique o mais perto dele possível. Dobre os joelhos. Mantenha as costas direitas como se tivesse um pau de vassoura atado à coluna. Levanta-se com os músculos das pernas, ao mesmo tempo que contrai os músculos do estômago. Respire normalmente. Mantenha uma posição equilibrada ao longo de todo o levantamento conservando os pés afastados à largura dos ombros. E não torça a coluna durante o levantamento. Mantenha sempre o corpo alinhado com o objeto.
Apesar de muitas pessoas usarem analgésicos, anti-inflamatórios e outros medicamentos para curar a dor nas costas, ela não pode ser ignorada. A dor é um informativo do organismo de que algo não está ocorrendo bem, por isso a importância de conhecer o diagnóstico para ser assertivo no tratamento. Aqui você confere as principais dicas para aliviar a dor e realizar o seu diagnóstico.
Incline a pélvis para que a região lombar assente no chão e depois enrole o corpo para cima, de forma a que a cabeça e os ombros se levantem do chão. Faça o abdominal lentamente – demore três segundos a levantar a cabeça e os ombros, faça uma pausa durante um segundo com os abdominais completamente contraídos e depois demore três segundos a baixar o corpo. Faça estes abdominais numa sessão de 10 minutos diários.
Estamos falando de uma tecnologia conhecida pela sigla Tens, que vem do inglês e se traduz aqui por estimulação elétrica nervosa transcutânea. Utilizada pelos fisioterapeutas, ela está disponível na forma de equipamentos portáteis e vendidos em farmácia. Por enquanto, seu uso é mais restrito a atletas, mas outras pessoas também poderiam tirar proveito – tanto na dor aguda como na crônica. O dilema é usar um dispositivo desses sem orientação. Vale pedir a opinião de um profissional.
Segundo a lenda, foi um camponês chinês que sofria de dores de cabeça que desenvolveu a técnica da acupressão. Enquanto lavrava, ele deixou o arado cair no dedão do pé. Pouco depois, suas dores de cabeça desapareceram. No dia seguinte, após o surgimento de uma nova dor de cabeça, ele repetiu a experiência, e o resultado foi o mesmo. Não sabemos se essa história é verdadeira ou não, mas a acupressão parece ser realmente originária da China, assim como a acupuntura. Mas, apesar de ambas as práticas estarem relacionadas, a acupressão não utiliza agulhas.
“Estudos anteriores indicaram que pacientes com fibromialgia apresentam quantidade maior de neurorreceptores próximos aos vasos sanguíneos das mãos. Alguns pacientes chegam a ter até pontos vermelhos nessa região”, explicou Juliana da Silva Amaral Bruno, fisioterapeuta e primeira autora do estudo à FAPESP. “Por isso, mudamos o foco e testamos a atuação direta nessas células sensoriais das mãos e não só nos chamados pontos de gatilho de dor, como o músculo trapézio, região normalmente de muita dor para pacientes fibromiálgicos.”
Os remédios indicados para combater a dor ciática podem ser o Paracetamol, Ibuprofeno, ou os mais fortes, derivados da morfina como o Tramadol,  mas um relaxante muscular e o Diazepan também podem ser indicados pelo ortopedista. Mas uma forma mais natural de combater a dor é tomar o complexo de vitamina B, já que esta melhora a saúde dos nervos do corpo.
Os pacientes também podem apresentar uma variedade de sintomas mal compreendidos, incluindo dor abdominal, dor no peito, sintomas sugestivos de síndrome do intestino irritável, dor pélvica, sintomas urinários, como ardência para urinar e necessidade de ir ao banheiro com frequência, problemas de memória, olhos secos, palpitações, tonturas, formigamentos, flutuações constante de peso, perda da libido, intensas cólicas menstruais e alterações do humor.
O problema com o nervo ciático ocorre quando alguma pressão ou lesão o afeta. Esse dano ao ciático pode ocorrer dentro do canal espinhal – entre as vértebras por onde passa a medula espinhal – ou em outros pontos de seu percurso. E, uma vez inflamado por algum tipo de compressão externa ou outros fatores, surge a famosa dor ciática que apresenta uma série de sintomas.
×